Total de acessos

Teste

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Folha: Preço dos imóveis ainda vai cair?

O investimento na construção civil (imóveis e infraestrutura) apenas parou de piorar, mês a mês, no terceiro trimestre de 2017. No ano, a queda deve ter sido ainda de uns depressivos 6%. Desde o terceiro trimestre do ano passado, porém, as incorporadoras parecem mais animadas

O preço dos imóveis caiu pelo terceiro ano seguido em 2017. A baixa real dos preços (descontada a inflação) desde 2014 foi de mais de 16%.

Os imóveis estão baratos? Não é bem assim.

Os preços vão cair mais? No chute informado de economistas e negociantes do setor, devem ficar estagnados neste ano, na média.

Para começar, quem entende do riscado deve estar torcendo o nariz para essas perguntas. Imóveis de padrão muito parecido, mas por exemplo distantes dois quarteirões um do outro, não apenas podem ter preços diferentes, mas também se valorizar ou desvalorizar em ritmos diversos. Médias nacionais ou mesmo preços para uma cidade podem esconder tanto pechinchas quanto valores inabalavelmente altos.

Isto posto, o que se pode dizer sobre a tendência média dos preços?

Na cidade de São Paulo, os preços chegaram a cair 8% no vale da crise, em agosto de 2016; no final de 2017, caíam 1,3% ao ano. No Rio, chegaram a cair mais de 11% em meados de 2016; como qualquer crise é pior por lá, ainda baixavam 7% no final de 2017. São contas feitas com base no índice FipeZap.

Estão baratos? Em São Paulo, o preço médio chegou a subir 20% ao ano em meados de 2011, auge da valorização; no Rio, 35%. Essa gordura não foi lá muito queimada na crise, durante esta nossa grande recessão. Em São Paulo, os preços estão ainda 66% mais altos do que em dezembro do longínquo 2008; no Rio, 77% (sempre em termos reais. Isto é, descontada a inflação do período).

Essa alta resistente de ainda uns 70% é grande? Quem investiu em títulos de longo prazo do governo (Tesouro Direto), ganhou mais, por exemplo (sim, o governo dá dinheiro para quem já tem).

Preço ainda alto e vendas ruins
No entanto, considerados os encalhes e a situação das vendas, é possível pensar que o preço médio ainda está alto. Os dados de vendas de imóveis de médio e alto padrão ainda são muito ruins, segundo os dados das empresas associadas à Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), calculados pela Fipe: queda de 13,9% das vendas, de janeiro a outubro de 2017 (ante igual período de 2016). No caso dos imóveis do Minha Casa, Minha Vida, a alta foi expressiva, de 30%.

Algumas das condições de mercado melhoraram. As taxas de juros para a compra de imóveis estão quase tão baixas quanto em 2013 e inferiores às da época do pico do boom imobiliário, em 2011. O endividamento das famílias, embora ainda alto, retrocedeu ao nível de março de 2011 (medido pelo peso das prestações, o serviço da dívida, sobre a renda, na média). O desemprego alto, a desconfiança econômica ainda grande e a retranca de bancos e consumidores devem estar segurando os negócios.

O investimento na construção civil (imóveis e infraestrutura) apenas parou de piorar, mês a mês, no terceiro trimestre de 2017. No ano, a queda deve ter sido ainda de uns depressivos 6%. Desde o terceiro trimestre do ano passado, porém, as incorporadoras parecem mais animadas.

Resumo da ópera, a baixa do preço médio dos imóveis deve estar chegando ao fim. Na média, não estão exatamente baixos, não tem casa barata em baciada, mas o mercado deve ter vários bons negócios, para quem fuçar (além de gente dona de imóvel encalhado e com dívidas a pagar).

(Folha de São Paulo - Colunas - Vinícius Torres Freire - 04/01/2018)

VEJA VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO AQUI NO BLOG OU PELO LINK

23 comentários:

  1. Olha aqui, vou falar uma linguagem popular para todos entenderem ok?

    Equipe econômica atual (e futuras) jamais cometerá o mesmo erro dos PTralhas com essa política de liberação de crédito desenfreada. Mesmo porque, o povo já está endividado.

    Com os altos índices de Leilões e distratos e restrições de rendas pelos grandes Bancos sabidamente que a recuperação dos mercado imobiliário nunca mais será o mesmo e seguirá no segmento popular, até que chegue o próximo governo e acabe de vez com o Minha Casa Minha Vida que só garante ganhos às grandes construtoras.

    Mas e aí? A economia está dando sinais de recuperação, coisa e tal, tale coisa...vai a pergunta que não quer calar: Os preços dos imóveis vão cair?

    Claro que sim! Aliás mesmo que não caia, a inflação já está fazendo o papel de corroer o patrimônio, diferente da Poupança, que é o pior investimento, e ganha dos imóveis.

    Mas então para onde irão os investimentos das construtoras a partir de então?

    Nos grandes investimentos de Infra estrutura, estradas, vias expressas, viadutos modernos, metrôs, túneis, etc

    Estamos no caminho do futuro senhores e quem viver, verá. Acabou a galinha dos ovos de ouro dos imóveis de 40 M2 custar R$400.000,00.

    Sejamos humildes em reconhecer e resignar vai ser melhor para não sofrer tanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente perfeitas suas colocações...povo tem que sofrer muito para aprender

      Excluir
    2. Mandou bem meu amigo os truxas estão sem dinheiro e os espertos vão ficar com seus tijolos encalhados.só vai vender quem realmente precisa,ja estou vendo isso.Não tem sentido esses preços e nem os bancos vão querer imoveis.Sabías palavras meu amigo.

      Excluir
  2. concordo em gênero, número e grau !!! os preços dos imóveis triplicaram e até quadruplicaram nos últimos 10 anos, sem nenhuma explicação a não ser a ganância desses construtores e proprietários de imóveis.... Ví, entre 2010 e 2017 imóveis subirem 100.000,00, isso mesmo, cem mil reais por semana !!!! oras, quem comprar, além de não conseguir pagar, vai perder dinheiro, porque isso não vai dar certo, como é óbvio.... Sou testemunha real de imóvel que custava 100.000,00 (cem mil) em 2010 que está custando 1.000.000,00 a 1.300.000,00 (hum milhão a um milhão e trezentos) agora !!!! É um decalabro total, uma insanidade !!!! Além disso, em qualquer cidade do país, de norte a sul, os preços foram colocados no ápice, e todos iguais.... País sem lei..... sem noção......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que tem gente que pensa como você.

      Excluir
  3. Pode não, vai desabar e muito...1-Saturação, 2-falta de crédito, 3-falta renda, 4-falta emprego 5-familias cada vez menores,6- insegurança de compra na planta pois quem compra é anta,etc... 300,00 o m2 estaria de bom tamanho para atual economia bananense.
    A ind.automobilistica segue no mesmo rumo...ao buracom...

    ResponderExcluir
  4. Acacou. Imóvel com preços altos não vendem.

    Ninguém tem dinheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dinheiro até tem vide carros novos caríssimos circulando,mas como investimento imoveis estão inviaveis para quem tem grana e por incrível que pareça são os pobres que fomentam esses preços absurdos.

      Excluir
  5. A queda vai continuar forte. Aqui na zona norte de SP já caiu 0,5% em um ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CORVO DETECT tentando desinformar.
      Há 04 anos que a inflação está se encarregando de desvalorizar meu amigo.
      Vamos ver até onde essa queda de braços vai. ..
      Outra informação, até a poupança rende mais que imóvel.
      E se teve queda de 0,5% já caiu a cultura q imóveis nuuuuuunca desvaloriza.

      Excluir
    2. Concordo com o amigo. Queria comprar uma casa, mas já desisti, nada de baixar em SP, só na periferia.
      Não vejo bolha nenhuma. Carro não baixou, a Cantareira não secou, o mercado de ações já está aquecendo de novo, dólar subiu e por aí vai...

      Excluir
    3. Fumou maconha amigo caiu muito mais,certo que alguns malucos subiram,poi não precisam vender.

      Excluir
    4. Pois é amigão,se a maioria fizer igual a você e desistir ai sim vai baixar e muito.muito . Quem sabe isso ocorra,vamos ver. Eu mesmo fiz igual a você simplesmente desisti Vou fazer como os conselhos do ilustre saudoso malandro Bezerra da Silva:Cobra criada não pega sapo no chão ela na arma bote pra nada só come o que vem na mão.

      Excluir
  6. Ninguém tem a humildade e o pensamento real que comprou bolha. "Comprei por 700.000,00 então vou vender por 800.000,00". Compraram errado e agora vendam com prejuízo. Isso mesmo, prejuízo!! Brasileiro queria ficar RICO sem trabalhar. Comprando e alugando. Tem gente com despesas de apto vazio mas não caem na real. As pessoas apostaram e perderam. É como se tivesse "investido" na bolsa e perdeu. Trate de passar por um valor menor para não ter mais prejuízo. Simples assim. Tenho um exemplo na família, extamente o que está acontecendo. Mas eu avisei na época. Quero ajudar mas a pessoa não quer ouvir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mandou bem é por ai mesmo o caminho.

      Excluir
  7. Não ouvem agente. Não adianta.
    Cunhado meu deixou de vender quando eu o orientava, achava que iria valorizar igual as criptomoedas, valorizando infinita.
    Levou ferro, hoje não vende pela metade do preço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí!! Não torço e não torci contra. Mas dinheiro aparece do nada? Claro que não!! Estamos no Brasil, país que qq notícia ruim o mercado desaba.

      Excluir
  8. No meu condomínio,bem localizado, a cada dia vejo mais apartamentos vagos, a venda ou para aluguel, o povo está quebrando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já quebrou faz tempo a Banania toda.

      Excluir
  9. Vou dar uns pontos interessantes aqui, e eu falo que se o mercado imobiliário quebrar, praticamente todo pais quebra.

    1 - Os imoveis ficaram caros devido ao credito facil, e repasse de dinheiro governamental para as construturas com o minha casa minha vida. uma vez que as corretoras aumentavam o preço do imovel, então o subsidio na verdade era especie de propina.

    2 - As corretoras e construtoras elevaram e estão mantendo o preço dos imoveis a niveis insustentáveis, por que eles pagaram muita propina para dos Governos, então o lucro precisa sair de algum lugar. e se eles deixarem o mercado se regularizar no preço, Prejuizo vai ser certo.

    3 - Lembra dos titulos LCI? Logo logo , após falencias de construtoras e do mercado, acredito que ficaram insolventes, e quem vai garantir isso? FGC, que ira passar para os bancos. Este é um dos motivos pelos quais o Governo tenta ajudar este mercado.
    Acredito que um dos motivos para a SELIC cair , é para incentivar a compra de imoveis,

    Pode ser que ate 2022 este mercado caia de vez. ai vai levar um monte de gente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe meu amigo,os imoveis ficaram caros pelo motivo de individuos sem noção e uma pseudo esperteza achando que iam valorizar infinitamente.Tomara que não precisem vender ai vão ver o tamanho da besteira.

      Excluir